Espaços se tornaram uma alternativa econômica e segura para quem quer fugir dos escritórios tradicionais e também não quer trabalhar de casa

Ambiente informal e descontraído decorado com sofás e pufes. Café, água e até cerveja ficam à disposição das pessoas que chegam ali para trabalhar. Telefone e rede de Wi-Fi rápida também estão na lista de vantagens. Não é raro encontrar mesa de ping-pong ou alguma atividade para relaxar um pouco. Um cachorro circula tranquilamente entre os usuários do local.

O ar despojado remete às startups do Vale do Silício, nos EUA, mas dá para trabalhar em um lugar assim em São Paulo? Sim. Essa é a proposta dos chamados coworkings que proliferam em São Paulo. O R7 visitou um desses espaço e ouviu as impressões dos usuários.

Sim, a promessa de internet rápida é verdadeira. Fotos foram enviadas por aplicativo de forma ágil. A música ambiente é tranquilo e não incomoda muito. Para quem gosta de silêncio total, esse pode ser um ponto contra.

Os espaços realmente são dedicados a pessoas que buscam um local de trabalho diferente dos tradicionais escritórios. É possível levar um computador, sentar em uma mesa ou no sofá e trabalhar ao lado de alguém completamente desconhecido.

“Muito melhor do que trabalhar no isolamento de casa ou fechado em um escritório. Aqui tem o inusitado, não sabemos quem está ao lado, o que vou encontrar e isso é ótimo porque possibilita novos encontros”, diz o estrategista de marketing Wesley Silva.

Um dos objetivos é justamente esse: promover o encontro de pessoas e a possibilidade da criação de redes de contatos. “Trabalhar aqui nos traz novas experiências e o network”.

“Sou de uma geração que entende que o trabalho está atrelado ao escritório convencional, mas me adaptei muito bem ao coworking e uma das vantagens é a facilidade, não tenho de me preocupar com boletos, em contratar recepcionista ou com segurança. Tenho estrutura e uma boa localização sem dor de cabeça”, avalia o empreendedor Paulo Gomes. “É muito mais prático e isso conta muito hoje em dia.”

O ambiente informal é também um ponto que segundo os usuários favorece a produtividade. “Tem um efeito psicológico aqui, com esse clima mais descontraído, ambiente mais aberto, a gente se sente mais livre para criar”, observa Gomes.

A mesma ideia é reforçada pelo analista de telecomunicações Roberto Souza. “É um lugar que favorece a integração entre as áreas, temos outras referências e estimula a sair do piloto automático, muda a rotina o que é muito positivo”.

O fotógrafo Rodrigo Marques montou uma exposição de imagens urbanas no espaço montado para a We Work Week. “São cenas de cidades como São Paulo e Venice na Califórnia, que compõe o clima daqui: alternativo e independente.”

Fonte: Portal R7 – clique aqui e acesse a matéria completa

3 Comments

  • Miki Williams
    Posted 13 de março de 2017 12:49 0Likes

    Thank you for your amazing translation job! My daily tasks became so much easier, and I can completely rely on your help!

    • Martin Moore
      Posted 13 de março de 2017 12:50 0Likes

      Great story! Would love to hear more about Spanish classes

      • Cindy Jefferson
        Posted 13 de março de 2017 12:51 0Likes

        Please contact us for more info about our Spanish Course!

Leave a comment

Entre em Contato
11 4384-2103
11 94586-8468
contato@uniaocwk.com.br

 Enviar E-mail

Rua Narciso Sturlini, 124A
Osasco, São Paulo | CEP 06018-090

UNIÃO COWORKING. Todos os direitos reservados.